Arapongas

Toma posse Nova Diretoria do Observatorio Social de Arapongas

nova diretoria

Os associados do Observatório Social de Arapongas, reuniram-se
para posse da nova Diretoria Executiva do Conselho Fiscal, no dia 04 de julho as 20h. Os eleitos estarão na gestão de 2016 a 2018. Fazem parte da nova diretoria:Presidente: Márcio Carnavale, Vice Presidente para assuntos administrativos financeiros: Devanir Damião, Vice Presidente Institucional e de Aliança:Everson Borges, Vice Presidente de produtos e metodologia:Gandy Camargo, Vice Presidente para assuntos de controle social: Marcos Tudino, Vice Presidente de comunicação e educação fiscal:Regina Hirose, Titular do Conselho fiscal:José Gonçalves, advogado: Adriano Scolari
O Observatório Social de Arapongas(OS), é pessoa jurídica de direito privado, a partidário, em forma de associação, sem fins econômicos, com sede e foro na cidade de Arapongas – PR, com objetivo de atuar como organismo de apoio á comunidade para pesquisa, análise e divulgação de informações sobre o comportamento de entidades e órgãos públicos com relação á aplicação dos recursos, ao comportamento ético de seus funcionários e dirigentes, aos resultados gerados e á qualidade dos serviços prestados.
E da competência do Observatório estimular a participação da sociedade civil organizada no processo de avaliação da gestão dos recursos públicos, visando defender e reivindicar a austeridade necessária na sua aplicação dentro de princípios éticos com vistas á justiça social. Além disso, o OS busca participar da rede da cidadania fiscal como forma de facilitar o cumprimento das ações locais de Educação fiscal e controle dos gastos públicos.
Atuando sobre esfera municipal e em prol de um município transparente e sem corrupção nasce o OS Arapongas, a partir da vontade dos lideres da comunidade araponguense.
Atualmente, o Observatório Social de Arapongas passa por uma fase de estruturação com base na rede OSB e em outros Observatórios como Maringá e Londrina que ao longo da história obtiveram resultados satisfatórios.
O acompanhamento das contas públicas é executado pelo coordenador, estagiário e voluntário. Atuam principalmente no monitoramento das licitações públicas, desde a publicação do edital até a entrega dos produtos licitados.