Arapongas

Novas moradias populares já têm cerca de 3 mil inscritos

tn_056357e02e_image

Em uma semana, cerca de mil pessoas procuram os Centros de Referência de Assistência Social (Cras) para fazer o cadastro para pleitear uma das 1500 unidades habitacionais previstas para Arapongas. Nas fábricas, que fizeram parceria com a Prefeitura, as inscrições começaram em maio e foram encerradas na semana passada. Dois mil trabalhadores fizeram a inscrição de olho na casa própria.

Para evitar filas e espera desnecessária, o atendimento é feito com hora marcada e segue até o dia 28 de julho. Antes de fazer a inscrição, é preciso retirar uma senha no Centro de Referência de Assistência Social.

A coordenadora do Cras, do Centro Social Urbano, Ângela Maria Cardoso, explica que tanto o cadastro único quanto a inscrição com o pessoal da Cohapar são essenciais, para ficar habilitado para a seleção da Caixa. “Através do cadastro único nós conseguimos conhecer o perfil da família e a inscrição na Cohapar, depois, será enviada para a Caixa Econômica, que faz o filtro das informações prestadas e a seleção”, afirma.

A previsão é que a construção comece no início do segundo semestre. Segundo o prefeito Sérgio Onofre (PSC), as casas serão construídas nos fundos do Conjunto Tropical. Já a conclusão, o prazo médio, é de um ano e meio.