Arapongas

Multas de trânsito caem 28% em Arapongas no primeiro semestre

tn_d21f351304_multas-arapongas-sergio-12 (1)

Quarenta e cinco motoristas, em média, foram flagrados todos os dias cometendo alguma infração de trânsito no perímetro urbano de Arapongas. O número representa uma queda de 28% em comparação ao mesmo período de 2015, quando 63 condutores foram notificados diariamente nas vias urbanas da cidade. O total de multas aplicadas ao longo deste semestre totaliza 8.055 notificações, contra 11.213 registradas em 2015.

Arapongas vem registrando uma redução gradual no número de infrações de trânsito. No segundo semestre de 2015 foram 10.442 notificações, o que representa uma média 58 multas diárias. No ranking das infrações, que apresenta uma pequena alternância entre um semestre e outro, estão: dirigir falando ao celular, sem cinto de segurança, trafegar acima da velocidade permitida de via, fazer conversão à esquerda, além de não respeitar as demarcações de vagas, como de idoso e deficiente físico, e não estar com os documentos do veículo em dia.

Para o diretor de Trânsito da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Trânsito (Sestran), José da Paz, a redução está associada às inúmeras ações educativas desenvolvidas pela pasta. Apesar do número de multas parecer expressivo, ele comenta que cada agente da equipe, formada por guardas municipais especializados em trânsito, efetua uma média, de sete notificações por dia.

Além de fiscalizar o trânsito, os agentes atendem ocorrências e ministram palestras educativas em empresas e escolas. Em alguns casos, em parceria com a Polícia Militar. Ele explica que no início de 2010 – ano que Guarda Municipal começou a atuar no trânsito -, a população achava que os agentes estavam aplicando multas de forma irresponsável, mas, como as palestras que fazem regularmente, esta visão começou a mudar. “Nós fazemos a seguinte pergunta: quantas infrações são vistas desde que você sai de casa até o centro ou simplesmente se ficar parado em um cruzamento na área central por duas horas? E todos concordam que seria bem maior que sete”, relata.

Além de mostrar a coerência nas abordagens da equipe de trânsito, ele comenta que as palestras também aproximaram as ações desenvolvidas pela Sestran da comunidade, que começou a participar e contribuir para melhorias no trânsito local. E claro, um ponto crucial neste processo é a educação no trânsito.

“As blitzes educativas, em especial do Maio Amarelo, têm o objetivo de conscientizar os condutores e são realizadas o ano inteiro”, afirma.

Ainda segundo da Paz, com a proximidade da comunidade, a Sestran atendeu algumas reivindicações propostas pelos moradores, para melhorar o trânsito em algumas localidades. “Com isso, a Sestran mostra que está preocupada com a população e, por outro lado, também cobramos o que a população pode fazer para melhorar o trânsito, como respeitar a sinalização das vias e praticar a chamada gentileza”, diz.
tn online

Solução Informática