Apucarana

Prefeito Beto Preto determina ações para reduzir tempo de espera na UPA

img-0619

São medidas urgentes visando otimizar o atendimento aos pacientes da UPA 24 Horas que tem capacidade para receber de 220 a 280 pacientes por dia

Da Assessoria

Em reunião com dirigentes da Autarquia Municipal de Saúde e com a coordenação da UPA 24 Horas, o prefeito Beto Preto determinou hoje (13/04) algumas ações para reduzir o tempo de espera para consultas na unidade. A principal delas foi estabelecer que o atendimento aos pacientes do Cisvir, que buscam a UPA 24 Horas para realização de Raio X, sejam encaminhados ao prédio da AMS. Só para este tipo de procedimento a média é de 120 pacientes por dia.

A segunda medida são novas orientações às UBSs, visando o aumento da oferta de consultas por médico. Também serão promovidas algumas mudanças na estrutura do prédio, principalmente no setor de recepção para permitir mais espaço e conforto aos usuários. “Vamos ampliar este setor, instalar mais cadeiras e um equipamento de climatização do ambiente”, anuncia o prefeito Beto Preto.

De acordo com ele, são medidas urgentes e que visam otimizar o atendimento aos pacientes da UPA 24 Horas. “A unidade tem capacidade para atender de 220 a 280 pacientes por dia, mas nas últimas semanas a média tem sido de 400 consultas/dia, resultando em longa espera. A situação tem sido mais complicada nas segundas feiras, quando a demanda sobe para até mais de 500 pacientes”, relata o prefeito.

“Muitas situações poderiam ser resolvidas nas unidades básicas de saúde, daí nossa determinação de ampliar o número de consultas na atenção básica”, diz Beto Preto.

Ele lembrou que a UPA 24 Horas tem um quadro de cem funcionários, que se desdobram para bem atender aos pacientes. “Conheço estes servidores e sei que todos estão interessados em resolver os problemas que se apresentam no dia a dia, mas pela demanda crescente não é possível a atenção que o sistema de saúde exige”, completa o prefeito.

Ao mesmo tempo, Beto Preto reitera sua preocupação com a mudança de estação, quando é comum o aumento de gripes, resfriados e viroses, além dos casos de dengue. Ele acrescenta que o atendimento na UPA 24 Horas tem um protocolo a ser cumprido. “Casos de urgência e emergência são prioritários, como é também os atendimentos a idosos e crianças, ficando as demais situações para as unidades básicas. Com as medidas adotadas, pretendemos reduzir o tempo de espera”, completa o prefeito.

O diretor presidente da AMS, Roberto Kaneta, ressaltou que é uma preocupação constante em atender de forma qualificada os pacientes da UPA 24 Horas e das unidades básicas de saúde. “As medidas adotadas hoje pelo prefeito Beto Preto tem este objetivo e já orientamos todos os servidores que atuam nas unidades de saúde para encaminhar à UPA 24 Horas somente os casos que se enquadram como urgência e emergência, realizando uma triagem mais criteriosa sobre as condições do paciente”, manifesta Kaneta.

Durante a reunião entre o prefeito Beto Preto e diretores da AMS e coordenação da UPA 24 Horas, foram apresentados os números de atendimentos realizados nos dois primeiros meses do ano. “São mais de 19 mil atendimentos (adultos e pediátricos), sendo 1.484 de cidades vizinhas de Apucarana, como Arapongas, Califórnia, Cambira, Novo Itacolomi, Jandaia do Sul, Bom Sucesso, Borrazópolis, Rio Bom, Mandaguari, Marilândia do Sul, Mauá da Serra, além de cidades de outras regiões. É importante verificar que Apucarana é referência em atendimento, mostrando que a saúde é levado a sério”, argumenta o dentista Emídio Bachiega, vice-presidente da Autarquia de Saúde.