Apucarana Ocorrência Policial

Bebê jogada pela própria mãe em vaso sanitário logo após o nascimento é sepultada em Apucarana

Bebê-jogada-pela-própria-mãe-em-vaso-sanitário-logo-após-o-nascimento-é-sepultada-em-Apucarana

A menina recém-nascida morreu no hospital depois de ser jogada pela própria mãe no vaso sanitário logo após o nascimento. Ela foi sepultada na tarde desta segunda-feira (1º) em Apucarana.

O caso é de tentativa de infanticídio em Apucarana, partindo de uma adolescente de 17 anos, moradora no Jardim Marissol. Ela teria tentado matar a bebê recém-nascida no banheiro do UPA, no início da manhã de domingo (31), por volta das 06h00.

Segundo informações de testemunhas, a jovem teria sentido as dores abdominais e foi levada ao UPA – Unidade de Pronto Atendimento de Apucarana, a adolescente estava em companhia da mãe e foi ao banheiro, onde teve o bebê, a recém-nascida estava com sinais de estrangulamento e hematomas no pescoço e na cabeça. Os servidores flagraram a moça tentando matar a bebê.

Os funcionários do UPA acionaram a equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que rapidamente socorreu a vítima juntamente com a mãe e foram levados para o Hospital da Providência Materno Infantil de Apucarana.

Segundo informações de testemunhas, a adolescente chegou no UPA reclamando de dor baixo ventre, mas ninguém sabia que ela estava grávida, a princípio nem a família dela, ela entrou no banheiro e a enfermeira escutou choro de criança, ela pediu para abrir a porta, como não ocorreu, foi necessário ser arrombada, quando entraram no banheiro teriam flagrado ela tentando enforcar o bebê e enfiar ele dentro do vaso sanitário. A Polícia Militar (PM) de Apucarana esteve no local.

A menina veio a óbito às 13h20, na tarde deste domingo (31/12) no Hospital da Providência Materno Infantil de Apucarana, sendo encaminhada para o Instituto Médico-legal (IML) de Apucarana, para exame de necropsia, sendo laudo, houve Trauma Crânio Encefálico, e agressões físicas.

O corpo não foi velado, sendo sepultado às 14h00 desta segunda-feira (01/01), no Cemitério Cristo Rei de Apucarana.

O caso está sendo investigado pela Delegacia da Polícia Civil de Apucarana comandada pelo delegado chefe Dr. José Aparecido Jacovós.

Com informações RTV Canal 38