Apucarana

Apucarana vai reivindicar desconto do pedágio na BR-369

foto_pedágio_apuka

O prefeito de Apucarana, Beto Preto (PSD), também vai entrar na briga iniciada pelo Movimento Tarifa Zero, que une moradores de Arapongas e Rolândia. Ele anunciou que irá reivindicar junto à Concessionária Viapar desconto para os apucaranenses que passam diariamente pela praça do pedágio da BR-369, com destino a Londrina. Para Beto Preto, a Viapar abriu precedente ao garantir o benefício para Arapongas e Mandaguari.
Na última sexta-feira, a Prefeitura de Arapongas fechou acordo com a concessionária. No documento, assinado pelo prefeito Sérgio Onofre da Silva (PSC), a Viapar garantiu desconto para trabalhadores, estudantes e pessoas que fazem tratamento médico em Rolândia, Cambé ou Londrina, e usam a rodovia diariamente. Por mês, nove mil passagens serão destinadas ao município com desconto de 79% na tarifa para veículos leves e de 74% para veículos pesados. A concessionária também investirá R$ 16 milhões na cidade. Em contrapartida, o município fechou o acesso via Rua Rabilonga-Vermelha à Estrada do Ceboleiro, usada como desvio do pedágio.
Antes de atender Arapongas, a concessionária já havia concedido 80% de desconto para moradores de Mandaguari. Após uma série de protestos, todos os donos de veículos emplacados naquela cidade passaram a ter o direito de pagar menos pela tarifa.
Apucarana, segundo o prefeito, também quer acesso ao benefício. De acordo com Beto Preto, são muitos os apucaranenses que se deslocam diariamente para Londrina, seja para tratamento médico em clínicas e hospitais especializados, seja a trabalho. Ele cita que todos os dias saem ônibus de Apucarana com pacientes que vão fazer tratamento de saúde em Londrina. E são muitos também os estudantes que frequentam universidades e faculdades, além daqueles que têm emprego e seus negócios naquela cidade.
“Se a Viapar está abrindo exceção para Arapongas, também deverá fazer isso para Apucarana. Se a Viapar já abriu um precedente para Mandaguari e depois para Arapongas, Apucarana também merece”, afirmou o prefeito.
Beto Preto observa que em Apucarana não existe Movimento Tarifa Zero, mas que ele, na condição de prefeito, vai entrar nesta luta em defesa dos interesses dos apucaranenses. O prefeito informou que vai tratar deste assunto diretamente com a direção da Viapar em Maringá nos próximos dias.

Com informações TNonline.