Apucarana Geral

Apucarana fecha ciclo anual da dengue com apenas 2 casos

dengue

Apucarana fechou o último ciclo anual da dengue, avaliado sempre entre os meses de agosto e julho no ano seguinte, com apenas dois casos confirmados da doença. Um deles foi autóctone (quando a doença é contraída dentro do município), e o outro importado.

O número é comemorado pela Autarquia Municipal de Saúde (AMS), especialmente se comparado a estatística do período anterior, 2015/2016, quando foram registrados 107 casos da dengue no município.

O diretor presidente da AMS, Roberto Kaneta, observa que os dois casos positivos da dengue foram identificados entre 261 notificações registradas entre agosto de 2016 e julho de 2017, as quais correspondem ao número de pessoas com suspeitas da doença com exames encaminhados para análise no Laboratório Central do Paraná, em Curitiba.

“Estamos fechando um ciclo extremamente positivo”, avalia Roberto Kaneta. Ele atribui o resultado às ações desenvolvidas pelas equipes de saúde do município. “O trabalho dos 60 agentes de endemias ganhou reforço de cerca de 200 Agentes Comunitários de Saúde”, ressalta o superintendente em saúde da Autarquia Municipal de Saúde, Marcelo Viana de Castro.

Para Roberto Kaneta, a atuação conjunta desses dois grupos foi essencial para o controle da doença, mas também considera altamente significativa a ajuda da população. “Cada vez mais, os apucaranenses têm feito sua parte deixando o quintal livre de recipientes onde o mosquito pode depositar suas larvas”, afirma Kaneta.

O prefeito Beto Preto conclama a população a manter os cuidados básicos para evitar os casos dengue no município. “Pelos resultados que acabamos de obter, o trabalho da saúde pública com a ajuda essencial dos apucaranenses deu muito certo no último ano. Vamos fortalecer essa parceria ainda mais”, enfatiza Beto Preto, lembrando que em breve se inicia o ciclo mais favorável, com calor e chuva, a proliferação do mosquito da dengue.

O ciclo estatístico dos casos de dengue é avaliado sempre dentro do período anual de agosto a julho. Em 2014/2015 Apucarana registrou 183 casos confirmados da doença; de 2015/2016 foram 107 casos; e agora, entre agosto de 2016/2017, apenas 2.